Olha eu...

Frescos e fofos

De raspão

Dahhh!!!

Pois é....

Regressos

Escuteirices

Teresa

E se eu voltasse a ser me...

As princesas certinhas e ...

Dahhhh...

Para quem pode

Memórias

Outubro 2013

Fevereiro 2013

Outubro 2012

Setembro 2012

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Outubro 2009

Setembro 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

tags

todas as tags

Quarta-feira, 16 de Janeiro de 2008

Automaticamente

Sinto-me a viver no éter. Há momentos em que tudo parece irreal... outros há de uma nitidez assustadora...

 

Vivo como um autómato. Trabalho porque tenho que trabalhar, ando de um lado para o outro porque tenho que andar, faço tudo como esperam que faça.

 

Mas a minha cabeça não está aqui. O meu mundo está em suspenso. Está parado no tempo. Mudou o eixo sobre o qual rodava o meu mundo, deixou de ser a normalidade, a rotina, o adquirido. O mundo lá fora gira, e continua e arrastar-me. Mundos suspensos como o meu há uma infinidade...

 

Isto não faz sentido. Nem as palavras estão a fazer sentido.

Um cantinho que foi criado para ser um local leve, bem disposto, onde eu falaria dos meus Piohos está a tornar-se nisto... está tão cinzento... mas eu agora não consigo mais. Desculpem-me os desabafos. Aqui não preciso de me mostar normal, aqui posso ser eu...

 

Tou...: Eu não sei o que sinto
tags:


7 comentários:
De Estupefacta a 17 de Janeiro de 2008 às 00:22
E ainda bem que és tu.
Amiga, há alturas em que o mundo parece que foge dos nossos pés, sobretudo, quando vemos as pessoas que amamos menos bem, mas não percas a esperança e a fé.
Falar disto, dos dias cinzentos também faz parte de nós.
Há uma coisa que nas tuas «palavras sem sentido» me fez muito sentido: Fazes as coisas que esperam que faças. Não ! Redondamente NÃO. És pessoa, tens sentimentos, tens alma, sofres, amas, ris e dás muita força a quem dela precisa.
Estou contigo
Um grande beijinho


De Beijaflor a 17 de Janeiro de 2008 às 02:14
E ainda bem que existe algum sitio onde podemos ser o que sentimos! E não há nada melhor que desabafar...
Beijos


De Lua de Sol a 17 de Janeiro de 2008 às 02:48
Olá, amiga!
Fazem, fazem todo o sentido...
Se não estivesses como um autómato é que seria estranho, digo eu...
Não dá vontade de comer, de desperdiçar atenção em banalidades e nem em nada... Trabalha-se, faz-se o que se tem a fazer e não apetece fazer nada, não apetece estar em sítio algum... Era bom voltar há uns tempos atrás, em que tudo parecia normal e descomplicado. As emoções baralham-se... Tanto dá tristeza como inércia... Mas a força interior leva-nos a agir, mesmo como autómatos, é o espírito da sobrevivência. Melhores dias virão. O que importa é que seja uma cirurgia ou um tratamento se comece a processar. Quanto mais rápido melhor!
E melhores dias virão... A sério!
Agora, quem é que está à espera que isto desta tua casinha amarelinha esteja sempre com ar sorridente?! Eu não! Gosto de ti porque és boa pessoa, divertida (também) mas humana... E os humanos riem e choram!
Venho cá quando ris, para me rir contigo.
Venho cá quando estás triste, para te dar força.
Também me podes visitar no meu cantinho azul ou no mail...
Conta comigo!
Uma grande beijoca, repleta de pózinhos mágicos...


De nofimdoarcoiris a 17 de Janeiro de 2008 às 11:53
Por isso gosto tanto disto aqui. Aqui não tenho que me mostrar alegre quando não estou só para que os outros não me critiquem. Aqui posso ser eu com as minha alegrias e tristezas. Aqui consigo que me consolem nos piores momentos e sei que são sinceros. Quantas vezes, no meu real, me dizem palavras bonitas que não correspondem à realidade.
Aqui sinto-me muito mais tranquila nos maus momentos. Espero que as nossas palavras te estejam a ajudar.
Beijinho


De Maria São Matos a 18 de Janeiro de 2008 às 14:25
É assim a vida...
Mas por vezes deixamo-nos levar na corrente na maré da vida... Parece-me que não foram estes valores que te nortearam durante uns anos?! Mas a vida muda, com o casamento, os filhos, a familia á volta, o trabalho. Mas os valores lá no fundo premaneçem... não tenhas medo de te encontrar, aqui no teu cantinho, mas também lai no teu interior, não fujas dele, tudo voltará a ter sentido, a valer e não é automato??? Miginhas não te percas? Encontar-te com o verdadeiro Amor, que te ajuda a caminhar e aviver a Vida com mais Luz.
Nã tenhas medo!
bjs
MCM


De Maria São Matos a 18 de Janeiro de 2008 às 15:29
VAI AO BLOG ECONOMIA DA SALVAÇÃO
FOI DE LÁ QUE TIREI ESTA PARTE... é tb para todos os que visitam este blog...

Se calhar, um dos motivos que te está a perturbar mais neste momento é a tua história.
Talvez estejas a reviver determinadas experiencias negativas pelas quais já passaste, de medo, solidão ou traição.
Por isso até podes estar a reagir do mesmo modo que reagiste nessa altura.

Deixa-me pedir-te uma coisa: não penses tanto!
Não penses tanto para encontrar motivos e explicações para seres quem és hoje,
nem te ponhas a pensar tanto sobre o que deverias ser, ou o que tinhas de ser ou ter agora!
Também não te ponhas a exigir aos teus irmãos
que te tratem ou reconheçam de outro modo,
porque eles lidam contigo naquilo que tu és, não naquilo que gostarias de ser!

Não te preocupes tanto em resgatar a tua história,
em viver agora experiencias que não vivestes e, se calhar, já não é altura para vive-las,
em corrigir erros e opções que já não podes corrigir.

Pensa: és uma nova pessoa em relação ao que eras no passado;
cresceste, tornaste-te outro, não queiras voltar atrás;
és quem és agora, no presente, não aquele que querias ou terias que ser
seja porque motivos for; coloca-te em paz deste modo,
é assim que neste momento os teus irmãos gostam de ti;
e sonha, não deixes de sonhar e de esperar no futuro!
Sei que, neste momento para ti, o futuro ainda é a palavra mais importante,
estás a começar! Seja qual for a tua idade no BI...

E agora, deixa-me só dizer-te mais uma coisa: conta com Deus.
Diz Paulo que, em Cristo, "somos uma nova criatura" (lá nalguma das cartas!)
em que não contam as amarras da nossa história, os nossos erros,
o que fizemos ou nos fizeram de menos bom,
pois tudo isso já morreu! A tua história fez-te ser agora quem és,
e é assim que o Pai te assume, te abraça e te envia.
Não queiras mudar o que Deus também não quer.

E se porventura vierem vozes a dizer-te
que estás mal, que os outros estão contra ti, que já não poderás ser alguém porque nunca o foste,
faz uma coisa: manda-as calar imediatamente.
Não te ponhas a discutir, perderás tempo e a discussão.
Manda-as calar e avança: mesmo que não tenhas argumentos, diz apenas: Acredito.

Perdoa-me se me detenho tanto nestas coisas,
depois conversaremos sobre o que é mesmo interessante, o Evangelho de Jesus, a Fé...
Agora, deixo-te uma grande abraço e digo-te: Acredito em Ti.


De Júlia a 20 de Janeiro de 2008 às 22:51
Por vezes também me sinto como tu.
Naõ te sintas estranha por sentires o que sentes. És tu, genuína, e isso é que importa.
Nos dias de hoje, todos somos um pouco arrastados pela corrente, infelizmente.

Beijinhos.


Comentar post

Outubro 2013

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
11
12

13
14
15
16
17
18
19

21
22
23
24
25
26

27
28
29
30
31


Cuscar e espiolhar