Olha eu...

Frescos e fofos

De raspão

Dahhh!!!

Pois é....

Regressos

Escuteirices

Teresa

E se eu voltasse a ser me...

As princesas certinhas e ...

Dahhhh...

Para quem pode

Memórias

Outubro 2013

Fevereiro 2013

Outubro 2012

Setembro 2012

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Outubro 2009

Setembro 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

tags

todas as tags

Lilypie 6th to 18th Ticker
Lilypie 6th to 18th Ticker
Quinta-feira, 29 de Novembro de 2007

Eh pá... obrigadinha!

Olhei duas ou três vezes para ver se era verdade...

 

Em destaque?!?!? Eu, je, moi meme?!?! É que eu até pensava que andava aqui, assim... a modos que na descontra... e tal... na base do quase ninguem lê... só alguns bons e fieis amigos...

Pois é...

 

E agora... "prontos" pá...

 

Olha... entrem, estejam à vontade... a casa é  vossa!

 

E obrigadinha a quem tem a paciência de ler as minhas aventuras e desventuras... e ainda por cima as coloca em destaque.

 

 

Tou...: Uma ganda beijoca para vocês
tags:


Quarta-feira, 28 de Novembro de 2007

Tecnologias

Novas do Piolhito

 

-Oh mããããeeee. Podes ir pôr no computador o site do sítio dos miudos?

- Já lá vou.

- Vê lá se não te esqueces de escrever primeiro www...

 

__________________

 

-Oh mããããeeee... põe o rádio do carro mais alto.

...

-Usa o botão do rádio! Tás a mexer no ar condicionado...É para pessoas como tu que os carros têm esses botões no volante...

 

 

Já viram a minha vida?

Tou...: Estes miudos...
tags:


Quinta-feira, 22 de Novembro de 2007

Selecção

 

Pois é... lá vamos nós ao Europeu do ano que vem. Lá vão mais umas quantas unhas à custa de tanto sofrer. Eu até nem ligo muito ao futebol, mas a selecção dá cabo dos nervos. Dá agora, que até tem tido alguns resultaditos de jeito, que não há barracas que envolvam meninas e meninos... e macau... e hotéis... e aquilo que já vinha sendo hábito.

Foi uma classifacação "à Scolari" sofridinha até ao fim como convem. Mas bem ou mal, lá conseguiram a classificação. Que era o que se lhes pedia.

Agora façam o favor de treinar que jogos como os ultimos não valem um caroço!!! E com selecções mais fortes levavamos baile que ferve!

Mas estou com o Scolari. E lá vai a bandeirinha novamente para a antena da casa. Lá para Junho.

Tou...: Vou ali buscar as bejecas...


Segunda-feira, 19 de Novembro de 2007

Fim de semana

Este fim de semana foi um fim de semana em grande!
A patuscada correu muito bem. Estivemos todos muito divertidos, os miudos fartaram-se de brincar (incluiu maridos, mulheres e filhos) e já passava da meia noite quando demos cabo do Molotoff.
Deu uma trabalheira daquelas! E a culpa é minha porque tenho sempre a mania que não chega. Moral da historia, na 6ª jantaram 15 pessoas e no sábado ainda deu para almoçarem mais oito que estavam em casa da minha sogra. Fiz mesmo pouca comidinha!


No sábado, estavamos nós a preparar para ir à igreja, telefona a minha cunhada mais nova a dizer que tinha bilhetes para o teatro, se nós queriamos ir. E os meninos? Ah, podem ficar em casa da R... aquilo não demora muito. À meia noite estamos em casa.
E que peça? "As obras completas de Shakespeare em 97 minutos". Onde? Em Sta Maria da Feira... já ali. Primeiro pensámos em não ir, era longe. Mas ela tinha os bilhetes que tinham sido comprados pela minha outra cunhada que estava retida no serviço e que não ia poder ir. "É festa, é festa: um sumol e quatro copos!" Bora lá!
Haviam de ver! Há imenso tempo que não me ria tanto. Eu a pensar que ia ser uma coisa muito chata, muito a dar para o intelectualóide, que ia adormecer em Sta. Maria da Feira... qual quê?! A peça é super divertida, o pessoal ri do princípio ao fim. Mas para aproveitar bem o espectáculo é melhor ficar nas filas da frente... e só uma coisa... 97 minutos mais IVA. Cheguei a casa já passava da 1 da matina, já os piolhos dormiam em casa da R. e só lá não ficaram porque não tinha levado os pijamas. Às vezes é mesmo fixe ter cunhadas que trabalham em hospitais!!!

Domingo dormi até taaaardeeeee! Apesar do Piolheco ter aberto a pestana às 8.30 foi o F. ter com ele e eu fiquei em Vale de Lençóis até quase às 11h. Hummm... para quem ainda não percebeu eu sou uma dorminhoca!
Depois do almoço da praxe em casa da sogra fui levar o Piolhito à festa de anos de um amiguinho do colégio. A festa foi num daqueles pavilhões cheios de insufláveis, onde eles pulam e saltam e brincam e voltam a pular e lancham pizza com coca-cola. Como não valia a pena voltar a casa, que o gasóleo não é propriamente barato, fui a um outlet ali próximo.
Não sei se no sul também acontece, mas aqui na Bimbolândia outlets são como cogumelos. Há outlets e discounts para todos os gostos. Mas são todos uma seca! Pelo menos para mim. O que é realmente barato parece refugo. Pelo mesmo preço há achadinhos impecáveis na feira da Sra da Hora (digo eu). E depois o que tem aspecto decente tem também preço decente. Ora outlet por outlet... continuo a preferir o Norte Shopping!

Peguei no Piolhito, vim para casa, jantámos, xixi, banho, cama. E vim até aqui par vos contar isto. Mas ainda não sei se vai ser possivel. O computador passa a vida a dizer que encontrou um erro, não me deixa escrever posts, encerra-me a net e eu tá-me a dar um ataque de nervos não tarda. Vou mandar isto por mail para mim (!) e pode ser que o XPTO do escritório amanhã colabore. Os computadores odeiam-me.... Buáááááá!!! Chiuf... chiuff...

Tou...: Ganda fim de semana!!!


Terça-feira, 13 de Novembro de 2007

Porque sim

Na próxima sexta-feira estou de folga. Ainda bem, porque tive uma ideia. Vou fazer uma "patuscada" lá em casa com o pessoal com quem trabalho.

A ideia foi recebida com espanto, não somos assim tão poucos, quase 20...

Tudo simples, sem grandes pratos e principalmente sem cerimónias. Nada de "9 horas e meios dias ao pescoço". Nada disso. Um jantar de amigos.

As mulheres começaram logo a pensar no que iam levar. A condição é levar uma entrada ou uma sobremesa.

Houve um dos homens que me disse:

-Tá tola? Passou-se? Já viu o trabalho que isso vai dar?

- E você, já viu o gozo que tê-los lá em casa me vai dar?

 

Há coisas que compensam em muito o trabalho que dão. Porque sim!

Tou...: E a lista do supermercado?


Quinta-feira, 8 de Novembro de 2007

Peixeirada

 

 

Isto só a mim!

Pensava eu que a história dos famosos "P1"s para o Piolheco estava encerrada, mas enganei-me redondamente!

Já vos tinha dito que o médico não tinha passado todos os exames. Porque o computador não deixava.

Pois.. tá bem tá!

Mexi alguns cordelinhos, tipo falar com a amiga da irmã da amiga, que por acaso também é médica noutro Centro de Saúde, e descobri que realmente se podia passar o tal exame.

Fiquei então com o problema de ter que ir ao Centro de Saúde ensinar ao médico como se fazia. Tendo em conta que o meu médico até é daqueles que não é bom de assoar, isto ia ser uma tarefa daquelas!

Lá fui eu, com paninhos quentes, a dizer-lhe que sabia que o meu marido já lá tinha estado mas que tinha falado com o laboratório, e que aquilo eram oito análises diferentes, imunológicas, logo muito caras e que se o computador não colaborava o melhor seria mesmo, talvez... quem sabe... passar os exames à mão. Resultou! Andei atrás de alguem que me arranjasse os impressos e estava toda feliz. Eram 9h e ia sair dali cedinho e com os papéis na mão.

Lorpa!

Chega uma mulherzinha, pipiforme (que é como quem diz em forma de pipa), que se põe a falar muito alto a dizer que o médico é maluco, que não sabe o que faz, que lhe tinha passado uma receita mal, e que agora tinha que lha passar bem... um escabeche e uma gritaria daquelas.

Passado pouco tempo a secretária do médico chamou a senhora ao consultório e aí é que foi o bom e o bonito. Só ouvimos gritos, murros na secretária e o médico a pôr a mulher na rua em altos berros. Ora a dita senhora estava acompanhada de duas irmãs e de uma sobrinha (coitadinha cheia de dores por causa de uma otite)- e familia que se preze é toda feita pela mesma forma-que decidiram entrar pelo gabinete e desatar também a gritar com o médico. O homem passou-se e deu à sola dali. Veio a secretária e o segurança e elas naquele escarcéu. Ainda houve uma delas que deu um murro à secretária que de certeza vai dar direito a hematoma. O segurança saiu dali e passado algum tempo, apareceu a GNR. Escusado será dizer que a gritaria continuou e que já havia gente dos outros módulos a ver o que se passava. E depois há sempre aquelas alminhas que em vez de estarem caladas começam logo a cacarejar que os médicos fazem o que lhe apetece, que são isto e aquilo e lá vão deitando uma achitas para a fogueira para terem a certeza que o barulho não acaba.

E a gritaria continuava desta vez para avisar todos que não tem medo da guarda e que pode vir quem vier...

E o resto de pessoal a ver que ia ficar sem médico... e sem consulta... e sem P1s... ai a minha vida.

Foram os GNR falar com o médico. Não se tinha ido embora, mas só voltava às consultas quando aquelas doidas deixassem de fazer barulho. Não havia condições para consultar ninguem.

Lá vieram os desgraçados dos guardas trazer o recado. Que nem pensar em sair dali diziam elas. Mas foi aqui que os outros doentes começaram a dizer que era melhor elas irem porque quem estava queria consulta. Ia havendo molho outra vez... só não houve porque estavam ali os guardas!

Lá foram elas... barafustando... a prometer que voltavam...mas foram. E o médico voltou. E eu consegui os P1. E bazei dali antes que elas voltassem.

Já viram? E ainda dizem mal do SNS? Hoje devia ser o dia temático "Porrada de Saúde"...

Só espero que da próxima vez apanhe o dia "Saúde em Inglês". É que chazinho e scones sempre são mais agradáveis. E vendo bem as coisas eu até estava em jejum.

 

 

Tou...: Mas isto é assim que funciona?


Segunda-feira, 5 de Novembro de 2007

Não! Não sou a única.

Este post começa à moda dos "Chutos". Tal como eles diriam "Não, não sou o único."

Hoje senti que felizmente não sou a única naba das redondezas a não perceber patavina de computadores.

Mas, sinceramente, quando não se percebe certas coisas, que às páginas tantas até nem fazem falta, a coisa vai. Agora quando há um tipo, que por acaso até é o meu médico de família, que não me passa a credencial para um exame porque o computador não conhece o exame... aí eu fico mesmo fula!

Foge!!! Trabalhar com computadores não se resume a carregar no enter, gaita! Deve haver uma teclazita, algures, exactamente do tamanho das outras que dê acesso ao referido exame. Eu aposto que o computador o conhece. Ele é que não conhece o computador!!!

Fiquei pior que estragada. Eh pá fiquei mesmo!

Fomos lá na 6ª feira. Não podia ser. Foi lá o F. hoje, gastou a manhã inteirinha no Centro de Saúde e os exames que o otorrino pediu não vieram todos! E se quisermos, voltamos lá daqui a dois dias, porque amanhã não pode ser. E o pessoal nem trabalha! Acham que eu tenho cara de desocupada ou reformada para passar metade da vida lá no Centro? Eh pá não tenho. É que não tenho mesmo!!! Mas os exames fazem falta. E ainda por cima são para o Piolheco...

Então não é que o meu menino, se calhar, vai ter que ser operado? Se calhar... mas cá para mim vai calhar mesmo. Tadinho do meu menino. Mas também desde Setembro já fez uma amigdalite e duas otites.

Vamos ver... agora o importante é conseguir as credenciais. Ou então pago de uma vez o exame e que se lixe o médico!

(Eu normalmente não falo assim das pessoas, mas hoje estou particularmente furiosa. Nem vos contei o fim de semana... Fica para a próxima!)

 

Tou...: Furiosa


Quinta-feira, 1 de Novembro de 2007

Máquina de calcular

Eu não fazia a minima ideia de que era necessário, mas pelos vistos é. Ainda não percebi porquê, mas na lista de material necessário para o 1º Ano, está incluida uma máquina de calcular. Das pequenas, das simples, das baratas... das que não encontrei em lado nenhum.

Normalmente nunca preechiam os três requisitos anteriores. Na melhor das hipóteses preechiam dois deles. Foi quando alguem me disse para tentar as lojas dos chineses. Lá há de tudo. E havia! E preenchia os três requisitos.

A máquina não tem nada de especial mas é numa altura destas que eu gostava de ter um scanner, que não tenho porque, teoricamente, não me faz falta.

Vou só transcrever as instruções em Português que vinham num autocolante coladito de pernas para o ar na embalagem.

Então para usar uma máquina de calcular made in China faz-se assim:

 

 

Calculadora

Operação da operação

.a chave do. the corta a saber de acordo com (CA) à operação da calculadora. Esta vez usa a calculadora a chave funcional poder carregar no número do oito-digito as operações matemáticas e as tarefas domésticas de porcentagem, de acordo com (M+), (M-) e (Ajuste) a chave pode continue a operação de memória. A chave pode mudar concordar da entrada (CE) ao numeral, e ao símbolo operativo.

.a operação do, the terminou de acordo com (TEMPO) os restores da chave a saer a demonstração normal, em seguida como não pressiona este batente chave cálculo para operar 3 minutos para poder o normal da self-recuperação demonstração.

FABRICADO NA CHINA

 

 

"Prontos pá"! Na China é assim que se fazem contas!

Há por aí alguem que saiba chinês?

 

Tou...: Made in Portugal


Outubro 2013

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
11
12

13
14
15
16
17
18
19

21
22
23
24
25
26

27
28
29
30
31


O signo da mamã

Tic Tac

Cuscar e espiolhar

 

Online