Olha eu...

Frescos e fofos

De raspão

Dahhh!!!

Pois é....

Regressos

Escuteirices

Teresa

E se eu voltasse a ser me...

As princesas certinhas e ...

Dahhhh...

Para quem pode

Memórias

Outubro 2013

Fevereiro 2013

Outubro 2012

Setembro 2012

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Outubro 2009

Setembro 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

tags

todas as tags

Lilypie 6th to 18th Ticker
Lilypie 6th to 18th Ticker
Segunda-feira, 25 de Fevereiro de 2008

Podia-me ter dado para pior

 

No último sábado voltei a trabalhar. Mas vim de lá com uma pica daquelas! Talvez porque o dia não foi dos mais trabalhosos...

Fiz o jantar, fiz um bolo de laranja, adiantei o almoço de domingo, pus os Piolhos de molho, continuei o meu trabalhinho no ponto de cruz e fiquei até às 2 e tal da matina a ver o filme da TVI - O diário de Bridget Jones.

(Ultimamente aos sábados à noite dão filmes que eu gostava que dessem no domingo à tarde... mas não podemos ter tudo)

 

Eu já devo ter visto o filme uma dúzia de vezes... mas é só aparecerem as primeiras cenas e lá fica a Miguitas colada ao sofá. E nem mudo de canal na publicidade não vá perder um milésimo de segundo do enredo!

 

Moral da história: ando desde sábado a cantarolar esta música.

 

Lá no emprego já consegui passar a mania a mais duas.

E aqui?!?!

Quantos é que amanhã vão passar o dia a cantarolar

 

      "out of reach, so far

      I never had your heart

      out of reach, couldn't see

      we were never meant to be" ???

 

Depois digam-me qualquer coisinha.

 

 

 

 

Tou...: isto que não me sai da cabeça
: out of reach


Sexta-feira, 22 de Fevereiro de 2008

Verdade irrefutável

 

 

O chocolate não engorda!

 

 

 

Quem engorda és tu....

Tou...: Dietas...bahhh
tags:


Quinta-feira, 21 de Fevereiro de 2008

Aquilo correu mal

Ninguem me tira da cabeça que aquilo foi um acidente...

Só pode ter sido...

E deve estar à espera de ser chamada para desfazer ou na lista de espera para reabilitação em Alcoitão...

Tadinha...

Tá esquisita que chegue...

E feinha também, apesar de nunca ter sido muito bonita...

 

Ainda não perceberam do que eu estou a falar?!

Vocês não viram a TVI ontem à noite?

 

Não... pois... por isso ainda não perceberam...

 

Porque se tivessem visto, já tinham adivinhado que eu estava a falar da "nova" cara da Manuela Moura Guedes...

 

Procurem nas imagens do Sapo ou no YouTube... e depois digam se eu tenho ou não razão.

 

Correu mal... pois... eu já tinha dito.

 

 

(eu não tenho nada contra cirurgia estética. Não percebo é como é que há pessoas que põem tanto silicone na cara que chegam com os lábios ao nariz e têm bochehas com fornato de bolas de ping-pong)

 

Tou...: Mazinha


Segunda-feira, 18 de Fevereiro de 2008

Sofia

Agora é oficial!

Tenho uma nora e chama-se Sofia!

Haviam de ver o Piolheco do alto dos seus 4 anos... Sofia isto... Sofia aquilo.... Sofia para cá... Sofia para lá.

E ele diz que lhe dá beijinhos. E faz festinhas...

Hoje de manhã ele lá ficou a choramingar na sala de acolhimento, ao colo de uma das irmãs. E ao lado dele, lá estava a Sofia, a fazer-lhe festinhas, a consolá-lo.

Ia morrendo a rir! Saí mais depressa para não me escangalhar. É que ele fica furioso quando alguem de ri do assunto. O caso é sério, e pelos vistos ele tem as melhores da intenções...! 

Mas a melhor foi a que ele fez no Dia dos Namorados...  roubou a rosa vermelha que o avô ofereceu à avó para me dar a mim. E quando me deu a flor, disse-me que no dia seguinte a ia levar para o colégio para dar à Sofia! Ou seja, a rosa vermelha do meu sogro ia parar às mãos da namorada do neto. Não acham que surge aqui um novo conceito de reciclagem?

Pelo sim pelo não, escondi a rosa no outro dia. É que não sei muito bem até que ponto as freiras iam achar graça à brincadeira...

Acham que eu já estou a ser a "sogra mejera"?!?!!?!? 

Tou...: Tenho um Piolho apaixonado


Sábado, 16 de Fevereiro de 2008

Desafio parte III (ou isso mais ou menos assim-assim)

As amigas mudeidevida e nicasS deixaram-me este desafio e eu, como sou uma menina linda, e não estou a trabalhar vou responder hoje.

 

1. Vida: "só é vida quando viviva envolvida na vida de uma outra vida".

 

2. Amor: do melhor que por aí anda

 

3. Casamento: a minha avó sempre disse que é uma carta fechada.

 

4. Família: dois pilares: a que se tem e a que se constrói.

 

5. Dinheiro: era bom que não fosse tão importante.

 

6. Homem: o meu avô, o meu pai, o meu marido e um dia os meus filhos (assim espero)

 

7. Mulher: a minha avó, a minha mãe e eu (pelo menos esforço-me)

 

8. Desejo: ser feliz

 

9. Sucesso: com conta, peso e medida.

 

10. Profissão: gosto da minha.

 

11. Saúde: essencial.

 

12. Internet: primeiro estranha-se depois entranha-se.

 

13. Presente: vai-se levando...

 

14. Passado: já lá vai, mas não me arrependo de nada

 

15. Futuro: a Deus pertence

 

16. Politica: não me aquece nem me arrefece

 

17. Brasil: um dia... talvez... quem sabe...

 

18. Sexo: com significado

 

19. Arte: só se for na cozinha e no ponto cruz

 

20. Opinião sobre o desafio: abstenho-me

 

Pronto! Já tá! Mas não vou desafiar ninguem.

Fica aqui em regime de buffet. Quem quiser, faça o favor de se servir.

Tou...: Missão cumprida
tags:


Segunda-feira, 11 de Fevereiro de 2008

Revistas (ditas) femininas

Longe vão os tempos em que comprava religiosamente a Cosmo. Quando ainda era Cosmo, quando ainda não a tinham transformado em Cosmopolitan. Saía ao dia 15  e era devorada de "fio a pavio"  num instante. Eu andava na Faculdade e ainda pensava que havia ali alguma verdade.

O tempo encarregou-se de me tirar este hábito. Agora nem revistas femininas, nem revistas de pais e raramente revistas cor-de-rosa. Não papo revistas. Ora andava eu nesta minha convicção quando ofereceram lá no emprego uma assinatura de uma "revista feminina".

Cheia de miudas magricelas, a dar para o anorético, com indicações de roupa e acessórios para comprar super baratos (do género casaco 499.80€, carteira 8600€, sapatos 351€ ou calças de ganga 153€), maquilhagens que eu acho que ninguem usa, histórias de amores inconfessáveis (tipo dormi com o pai da amiga, com o ex, com o cunhado, com o primo-da-amiga-da-cunhada-da-vizinha-de-cima) e a cereja em cima do bolo: 16 razões para não ter filhos.

 

(OK! Ter filhos não é obrigatório mas também não acho que seja por aqui que as coisas vão!)

 

1º- Parto, uma tortura. O parto não é uma fonte de prazer (alguem já disse que era?)

 

2º- Biberão ambulante. Amamentar não passa de escravatura, é doloroso e não deixa beber cerveja (há leite dentro de latas. Vende-se nas farmácias...)

 

3º- Fim do divertimento. A partir daqui está dependente das crianças, do calendário escolar e da disponibilidade da avó. Não poderá dormir uma noite inteira (digam-lhe que as crianças crescem)

 

4º- Rotina instala-se. A vida com crianças é uma rotina, levantamo-nos cedo, levamo-las à escola e fazemos tudo ao contrário à tarde o que é cansativo ( acho que sem as crianças só altera a passagem pela escola, mas...) 

 

5º- Os amigos fogem. (Só se forem os delas...)

 

6º- Fim do erotismo. Imagine o filme 9 semanas e meia com um filho no quarto ao lado... (imagine a quantidade de quartos onde se passam filmes tipo 9 semanas e meia)

 

7º- Apenas mãe. A sociedade e até o marido só vê a mulher como mãe e não como mulher. (Então há para aí muito "gajo" a "facturar" a "mãe")

 

8º- Aliado do capitalismo. Obriga a comprar um carrinho, uma cadeira para o carro, biberões e afins.(Não me parece que quem não tem filhos viva propriamente no regime amor e uma cabana)

 

9º- Crueldade infantil. As crianças adoram crticar os pais e humilhá-los em público. (e educaçãozinha não se usa, não?)

 

10º- Produto de luxo. Um filho é mais caro que uma viagem de luxo ou um carro topo de gama. Gasta-se imenso em roupa e alimentação. (esta é uma das mais estupidas  não é?)

 

11º- Ocupá-los é uma dor de cabeça. Manter as crianças ocupadas é um pesadelo para os pais.(é uma preocupação direi eu)

 

12º- No Natal e férias temos que ir com eles ao cinema e restaurantes fast food. (OK os que não têm filhos nunca entaram numa sala de cinema infantil, mas também não sabem quem é o Schreck!)

 

13º- Sofrer desilusões. Os miudos desiludem os pais forçosamente e os pais magoam-se quando descobrem que os filhos não são brilhantes (2ª mais estupida. Os pais são brilhantes por acaso?)

 

14º- Abandonar os sonhos. Um filho é um motivo para abdicar dos seus sonhos e objectivos (e o motivo principal para os manter)

 

15º- Mãe ou profissional. As mães ganham menos, logo ter um filho implica perder dinheiro (mas há estatisticas disto?)

 

16º- Crianças sem futuro. Não vale a pena abdicar da carreira  e da harmonia conjugal para criar futuros perdedores, desempregados ou trabalhadores precários (continuo a achar que certos pais não deviam ter certos  filhos que depois eles podem escrever parvoísses tamanhas, publicar em livro e ainda achar que têm razão) 

 

Quem não quer ter filhos não tem. Ponto assente. Mas que os motivos sejam bem menos futeis que estes. Digo eu... 

  

 

Tou...: Mãe


Sábado, 9 de Fevereiro de 2008

Se é pra ser assim...

Sabem o que fiz hoje de manhã?

Fui trabalhar!!!

E de tarde?

Fui trabalhar!!!

 

Detesto quando me calha ter que ir trabalhar ao sábado. O dia todinho ali enfiada a aturar gente. Alguns deles mais chatos que as coisinhas chatas.

 

E sabem como estava lá fora o dia?

Bom! Com sol! Lindo!

Espectacular para andar da mão dada com o meu F...para empurrar baloiços aos Piolhos... para ir ver o mar... para passear... para tudo menos para estar ali!

 

E sabem o que fiz depois de trabalhar?

Fui ao supermercado, que estava cheio! Santa paciência...

 

E depois?

Vim para casa fazer o jantar... e arrumar a cozinha... e pôr os Piolhos na cama.. e vestir o meu pijaminha, calçar as pantufinhas e tirar a maquilhagem do trombil.

 

E depois?

Vim ver como paravam as modas por aqui, mas já "tou no ir"...

 

É que vendo bem as coisas, fui eu quem escolheu os sofás, fui eu quem os pagou e sou eu quem menos os usa!

ARRRRRRREEEEE!!!!

 

 

Tou...: Cansada que chegue


Quarta-feira, 6 de Fevereiro de 2008

Pra descomprimir

 

 No Alentejo, um autocarro que transportava políticos chocou com uma árvore.

Pouco depois chegou um jornalista e perguntou a um alentejano que estava por ali com uma pá na mão:
- O Sr. viu o que se passou?
- Vi sim senhor. O autocarro com os políticos espetou-se no chaparro.
- E onde estão os políticos?
- Enterrei-os.
- Mas não estava nenhum vivo?
- Alguns diziam que sim, mas o Sr. sabe como são os políticos...

 

 

___________________________________________

 

Este foi um mail que recebi de uma grande amiga, também ela alentejana, que não resisti a partilhar convosco.

E podem rir à vontade... não se estão a rir de nós... estão a rir-se connosco!!!

Tou...: Alentejana
tags: ,


Domingo, 3 de Fevereiro de 2008

Montanhas russas

 

 

Há para todos os gostos e feitios.

Há as grandes e as pequenas, as assustadoras e as inofensivas, as rápidas e as lentitas, as com looping e sem looping...

Mas as mais assustadoras são sem dúvida aquelas por que nos fazem passar durante a nossa vida.

 

É como me tenho sentido nos últimos tempos.

 

Primeiro foi um looping "dos diabos" o diagnóstico.

Depois uma queda vertiginosa até à cirurgia.

Uma subida lenta, mas reconfortante, nos dias que se seguiram.

Mais uma queda quando soube na semana passada que um gânglio estava invadido...

 

Pois...

 

Agora já estou novamente numa subida, mas não foi fácil.

 

Estava tudo a correr tão bem... porque é que o ganglio tinha que ter células malignas. Um só, num total de 14 que foram retirados, mas o suficiente para fazer o meu pai passar por 6 meses de quimioterapia.

Mais uma vez lá falei com um amigo e lá consegui um médico que o siga neste tratamento, mas perto de casa.

Se quisessem ficar na minha casa podiam ficar. Terão cá sempre lugar.

Mas neste género de tratamento é melhor estar perto de casa. O médico foi o que aconselhou.

 

Por isso não tenho passado aqui nos ultimos dias. Não tenho tido muita vontade. Sou de luas.

Mas continuo a acreditar. Continuo a ter fé. E cada vez mais tenho a certeza que não estou sozinha. Tenho sempre o colo do Pai à minha espera.

 

Tou...: 6 meses...
tags: ,


Outubro 2013

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
11
12

13
14
15
16
17
18
19

21
22
23
24
25
26

27
28
29
30
31


O signo da mamã

Tic Tac

Cuscar e espiolhar

 

Online