Olha eu...

Frescos e fofos

De raspão

Dahhh!!!

Pois é....

Regressos

Escuteirices

Teresa

E se eu voltasse a ser me...

As princesas certinhas e ...

Dahhhh...

Para quem pode

Memórias

Outubro 2013

Fevereiro 2013

Outubro 2012

Setembro 2012

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Outubro 2009

Setembro 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

tags

todas as tags

Quinta-feira, 20 de Setembro de 2007

"Tão" medo...

Começaram as aulas dos piolhos.

E isso quer dizer que começou o corropio matinal de os levar ao colégio e estar a horas no emprego. Quer dizer que me tenho que levantar uma hora mais cedo da cama, quer dizer que tenho que fazer o jantar de véspera para os pôr na cama às 9.30, quer dizer que aumentou consideravelmente o meu grau de stress.

Quer dizer que o piolheco se levanta sempre com um "Eu não quero ir ao colégio!!!" seguido de uma lista infindável de lamúrias e de choraminguices.

E quer dizer que o mais velho entrou para a primária(oooopsssss 1º ciclo).

No entanto como o colégio é o mesmo, já conhecia cerca de metade dos colegas que ficaram na turma dele.O processo foi bastante calmo. Aliás ele é mesmo o protótipo do irmão mais velho. Mais responsável, mais calmo, na boa.

O piolheco não gosta de ficar no colégio. Não desgosta de lá estar. Ficar propriamente, a separação, é que ele não gosta. E avisa com antecedência que vai chorar. Vai o caminho todo "de trombas" e é só virar para a rua do colégio e ....... buáááááá.... buáááááá..... buáááááá. "Eu tenho tão medo..." de tudo! Um dia é da educadora, no outro dia dos livros, no outro dia dos colegas, no outro dos trabalhos e até da auxiliar que é uma querida ela diz que tem tão medo!

....

 

Até aqui isto era um rascunho que tinha gravado. Continuo sem net em casa e no trabalho não dá mto para escrever. Pra já porque tenho que ordenar ideias senão isto fica uma salsada e depois porque nunca gostei de escrever com alguem a ler por cima do meu ombro. E aqui isso acontece com facilidade. E não quero que ninguem saiba que eu tenho o blog. Cá por coisas. 

O piolhito está doente. Tem uma laringite que me valeu uma ida às urgências na madrugada de ontem. Fiquei o dia todo em casa, a "brincar às donas de casa" (quando estou em casa e não tenho nada para fazer cozinho).

Hoje está melhor, ficou com a avó´.

Isto hoje vai ficar por aqui. São horas de trabalhar. Quando a net voltar para minha casa prometo ser mais assidua. Até lá... é o que se pode arranjar. 

 

Tou...: Com o piolhito doente


1 comentário:
De daplanicie a 22 de Setembro de 2007 às 11:26
Sei bem do que falas pois quando os meus 3 filhos eram mais pequenos era um verdadeiro martírio para despachar cada um para seu lado. E o pequeno também era perito em birras cada vez que chegava ao colégio. Às vezes já ia no meio da rua e ainda ouvia os seus gritos "Mãezinha, não me deixes aqui" e muitas vezes ia eu também a chorar. Enfim, odisseias de mães!!
Bom fim de semana


Comentar post

Outubro 2013

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
11
12

13
14
15
16
17
18
19

21
22
23
24
25
26

27
28
29
30
31


Cuscar e espiolhar